As 10 principais tecnologias emergentes em 2019

World Economic Forum (WEF) recentemente publicou um relatório com as 10 tecnologias que estão emergindo em 2019.  O intuito deste relatório é identificar tecnologias recentes e com potencial para trazer impactos na economia e na sociedade a nível global nos próximos 5 anos. São estas:

  1. Plásticos biodegradáveis: plásticos que usam compostos químicos que não agridem o meio ambiente.
  2. Robôs sociais: ou seja, que sejam capazes de criar conexões com humanos e engajá-los. Uma potencial população beneficiada, que cresce cada vez mais ao longo dos anos, é a de idosos. Por exemplo, o robô PARO (http://www.parorobots.com/), desenvolvido pelo Instituto Japonês de Ciência e Tecnologia Industrial Avançada busca assistir idosos que sofrem do Mal de Alzheimer.
  3. Lentes minúsculas para dispositivos minúsculos: conhecidas como metalentes, que são superfícies mais finas que um mícron. Sua composição permite a fabricação de dispositivos ópticos mais leves.
  4. Proteínas desordenadas: que trazem novas possibilidades para tratamento de câncer e de doenças degenerativas.
  5. Fertilizantes inteligentes: busca desenvolver fertilizantes que sejam menos ofensivos ao meio ambiente, possibilitando melhorias na produção agrícola.
  6. Telepresença colaborativa: aplicações de técnicas de realidade virtual e aumentada, inteligência artificial, com o apoio de redes 5G e sensores táteis, por exemplo, que permitem o contato entre pessoas de forma remota como se estivessem fisicamente próximas;
  7. Monitoramento e empacotamento avançado de alimentos: consiste no desenvolvimento de tecnologias capazes de reduzir taxas de envenenamento causado por alimentos, bem como taxas de desperdício. A questão da rastreabilidade de alimentos durante a produção tem sido uma preocupação e as soluções apontadas nesta direção são Blockchain e redes de sensores;
  8. Reatores nucleares cada vez mais seguros: o que pode gerar um crescimento do uso de energia nuclear nos próximos anos;
  9. Armazenamento de dados baseados em DNA: trata-se de uma tecnologia baseada na estrutura de informação de um DNA, que é capaz de armazenar informações em uma densidade muito alta. Por exemplo, alguns estudos apontam a densidade de armazenamento de aproximadamente 1019 bits por centímetro cúbico.
  10. Armazenamento em escala de serviços de energia renovável: com a gradativa redução dos custos de geração de energia como solar e eólica, uma crescente preocupação é identificar maneiras de armazená-la para uso posterior.

O relatório completo pode ser encontrado em: https://www.weforum.org/reports/top-10-emerging-technologies-2019.

Por Julio Menezes Jr.
Pesquisador Industrial do ISI-TICs
https://www.linkedin.com/in/juliovenancio/

Deixe uma resposta