ISI-TICs participa de programação da Semana de Inovação Suécia-Brasil

Instituto SENAI de Inovação para Tecnologias da Informação e Comunicação (ISI-TICs) recebeu, na manhã desta terça-feira (17), a visita dos pesquisadores Åke Sivertun e Peter Pennsäter, representantes do RISE, instituto referência no desenvolvimento de projetos de pesquisa e inovação na Suécia. O encontro fez parte da programação da Semana de Inovação Suécia-Brasil 2019, atividade anual coordenada pela Embaixada da Suécia com o objetivo de aproximar os dois países e estimular a formação de parcerias nas áreas de ciência, tecnologia e inovação. A reunião contou com a presença do coordenador dos Institutos SENAI de Inovação no Departamento Nacional, Alberto Pavim, e do diretor do ISI-TICs, Sérgio Soares.

“A proposta do evento foi identificar competências, linhas de pesquisas e áreas estratégicas que os institutos tenham em comum, com foco nos segmentos de Bioeconomia, TICs e Mineração”, explicou o coordenador de Inovação e Tecnologia do ISI-TICs, Adriano Gomes. A ideia é que, no futuro, elas desenvolvam, efetivamente, soluções em conjunto, por meio de chamadas bilaterais financiadas pelo Departamento Nacional do SENAI e pela Vinnova, agência governamental sueca responsável por fomentar projetos de pesquisa e inovação na Suécia, como já aconteceu em anos anteriores.

De acordo com o diretor do ISI-TICs, Sérgio Soares, as parcerias são algo que fazem parte do atual momento do instituto pernambucano, vez que cerca de 50% dos projetos desenvolvidos no local são desenvolvidos em conjunto com outros ISIs e outros 25%, com universidades. “Nós podemos trabalhar junto com as empresas ou mesmo atuar como a área de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação delas. Podemos oferecer não apenas softwares, mas soluções”, reforçou.

Além do ISI-TICs, outros institutos serão visitados durante a Semana de Inovação Suécia-Brasil, que segue até o dia 27, como os que atuam com Microeletrônica, Sistemas Embarcados, Tecnologias Minerais e Biomassa. “Eu espero que essa troca de informações seja relevante e que possamos desenvolver projetos em conjunto. Há sete anos, nós percebemos que precisávamos começar a desenvolver tecnologia ou perderíamos oportunidades. O SENAI tem um desafio muito grande e o ISI-TICs tem crescido muito rápido para atender aos empresários”, comentou Alberto Pavim.

 

Deixe uma resposta