Criando Testes de Software com IA

IA (Inteligência Artificial) é um campo de estudo acadêmico tão amplo que consegue figurar em vários ambientes diferentes, desde pequenas ações do nosso dia-a-dia como transações bancárias, aplicativos de trânsito ou compras de varejo, até ambientes futuristas, retratados em filmes e séries, com tecnologias que a humanidade ainda não domina.

Em um cenário industrial cada vez mais avançado, e ao mesmo tempo necessitado de mudanças, IA é tendência na transição para o que chamamos de Indústria 4.0. De modo geral, o Brasil ainda não conseguiu usufruir, em sua plenitude, das transformações da 3ª revolução industrial, mas já estamos falando e sonhando com a 4ª revolução. É nítida essa necessidade já que o mundo não é mais o mesmo e as tecnologias existentes já permitem este tipo de transição.

O ISI-TICs (Instituto Senai de Inovação para Tecnologias da Informação e Comunicação) é uma das entidades que mantém essa visão de transição da Indústria 4.0, e procura se utilizar das tecnologias disponíveis desta revolução no desenvolvimento dos projetos que mantém com a indústria.

Levando em consideração todo o processo de desenvolvimento de um software, percebe-se que não apenas o produto final irá conter tecnologias como IA, mas que no próprio processo de desenvolvimento do produto e/ou serviço a equipe que desenvolve utiliza-se destas tecnologias. IA contribui com o processo de desenvolvimento e já é uma realidade vantajosa no estágio de testes do processo.

A criação de casos de testes para centenas ou milhares de cenários é um trabalho custoso que exige uma boa parcela de recursos financeiros e pessoais, e precisa representar todos os casos possíveis, personalizados de acordo com a interface disponível para os usuários. Este tipo de atividade pode ser ainda mais custoso se notarmos que os aplicativos estão sendo redesenhados e mudando de escopo de tempos em tempos, ou seja, a criação de casos de testes e sua manutenção é uma atividade constante.

A Totvs, empresa brasileira de software, utiliza uma plataforma intitulada Functionalize, um software regido de IA que executa testes e suporta a criação inteligente de casos de teste. A ferramenta é capaz de verificar uma tela, semelhantemente a uma pessoa, e identificar o local dos campos e botões de entrada, além de criar cenários e dados de testes e dados de para simular a utilização de aplicativos.

Assim como a Totvs, outras empresas estão se beneficiando da IA para automação dos seus testes (desde a criação de casos de testes até a execução dos mesmos). A tendência é que cada vez mais analistas e engenheiros de testes passem a gerir e controlar mais a execução do que propriamente colocarem a mão na massa. Ganham com isso a indústria, que terá a utilização de uma prática cujo o custo benefício é melhor, e a equipe de desenvolvimento que passa a ganhar mais tempo dentro do processo conseguindo oferecer uma maior qualidade no produto final.

 

Por Hugo Almeida

Pesquisador Industrial do ISI-TICs

https://www.linkedin.com/in/hugolnalmeida/

Deixe uma resposta