MInA: a produção na palma da mão

O processamento de dados é fundamental para a tomada de decisões dentro da indústria. Ter acesso a essas informações em tempo real é, portanto, um diferencial. É isso que oferece o MInA (Minha Indústria Avançada), projeto desenvolvido no Programa Indústria Mais Avançada, em 2017, e patrocinado pelo Instituto SENAI de Inovação para Tecnologias da Informação e Comunicação (ISI-TICs), em parceria com a empresa HarboR Informática Industrial.

O MInA é uma plataforma na nuvem que utiliza hardware comercial de coleta de dados de sensores distribuídos nos equipamentos do chão de fábrica. Ele conta a produção, detecta paradas de forma automática e também registra problemas de qualidade. A partir desses dados, é possível acompanhar e avaliar a produção em tempo real, inclusive em smartphones e tablets.

Para usar o MInA, basta apenas a disponibilidade de um link de internet. A instalação é feita em três etapas que podem ser concluídas em uma semana: instalação e conexão dos sensores, cadastro dos dados e treinamento dos usuários.

“A solução não exige um hardware específico. O foco é na plataforma de software, responsável por processar os dados coletados e transformá-los em informações úteis para orientar ações que podem ser tomadas imediatamente e reduzir perdas na linha de produção”, destaca Bruno Brasil, consultor de inovação do ISI-TICs e responsável pela operação do MInA. A solução também gera automaticamente indicadores usados por supervisores, diretores e gerentes de produção e manutenção,

Atualmente, o MInA atende a 49 empresas em todo o território nacional, sendo pelo menos uma empresa em cada Estado. Uma delas é a Docile, a maior produtora de pastilhas da América Latina e segunda no ranking de balas de goma no Brasil. A indústria implementou a plataforma em parte da planta, localizada em Pernambuco, e já tem o acesso pleno aos dados de sua produção há um ano. Os planos, segundo Bruno Brasil, são aplicar o sistema em toda a fábrica.

Deixe uma resposta