Estudantes selecionados para o Summer Job iniciam atividades no ISI-TICs

Até o dia 14 de fevereiro, cinco estudantes universitários vão imergir no universo da inovação, desenvolvendo soluções para problemas da indústria dentro do Instituto SENAI de Inovação para Tecnologias da Informação e Comunicação (ISI-TICs).

Kevin Andrews (Engenharia da Computação – UFPE), Maria Luiza Senhorinho (Publicidade – Uninassau), Mathaus Ramos (Arquitetura e Urbanismo – Esuda), Pedro Féo (Engenharia de Software – UFPB) e Lucas Tércio (Mecatrônica Industrial – Faculdade de Tecnologia SENAI Pernambuco) conheceram nesta segunda-feira (07/01) o ISI-TICs, onde permanecerão nas próximas seis semanas enquanto participam do Cesar Summer Job 2019.1.

 

   

 

Os jovens estudantes integram um grupo de 92 selecionados dentre 1 mil inscritos de todo o país, que foram distribuídos em turmas para conceberem e projetarem soluções inovadoras com foco em desafios específicos do setor industrial. Os futuros engenheiro de computação, arquiteto, engenheiro de software, publicitária e tecnólogo em mecatrônica precisarão descobrir como prototipar, de maneira rápida, dispositivos de Internet das Coisas industriais com comunicação confiável entre componentes instalados em ambiente hostil.

Para auxiliá-los, o Cesar, em parceria pioneira com o ISI-TICs, oferecerá três mentores ao grupo, nas áreas de negócios, tecnologia e design: Adriano Gomes, Ricardo Lins e Yvana Alencastro, respectivamente. Além deles, os bolsistas terão apoio do sponsor, Rafael Macieira, e dos gerentes de projeto e coordenadores gerais do Programa, Augusto Vieira e José Henrique Lima.

A ideia é que esse grupo heterogêneo traga pontos de vista diferentes de como desenvolver uma solução para o problema. Na prática, o resultado final não é nem a solução que vai ser gerada, mas o processo de concepção da solução e de se pensar em algo diferenciado, destacou o diretor do ISI-TICs, Sérgio Soares.

Alinhado à visão positiva sobre a heterogeneidade do grupo, o chief operations officer do Cesar, Benedito Macedo, acredita que a “tecnologia está gerando disrupção em todos os campos. Então, até profissionais de áreas como o Direito podem aproveitar a oportunidade para aplicar as novas tecnologias às suas práticas”.

É o que pretende Maria Luiza, uma das integrantes do grupo que participa do Summer Job no Instituto SENAI de Inovação. A publicitária em formação decidiu participar do Programa para viver novas experiências além da universidade: “Quero tentar entender o mundo de uma forma totalmente diferente. Quero começar uma carreira no marketing político e a tecnologia está envolvida nisso de forma grandiosa. A tecnologia está em todo lugar”.

PROGRAMAÇÃO

A primeira semana de atividades será reservada para que os cinco universitários entendam o desafio que precisam resolver. Na segunda, começam a trabalhar nas possíveis soluções, com auxílio de ferramentas do design thinking. Já nas terceira, quarta e quinta semanas o grupo põe a mão na massa e desenvolve o projeto efetivamente. A produção do vídeo pitch fica para a última semana.

SUMMER JOB 2019.1

Nesta edição do programa, mil candidatos de todo o Brasil se inscreveram e 92 foram selecionados para integrar as 20 turmas distribuídas pelo Recife (17) e Sorocaba (3). Em 2019, o Summer Job contou com a parceria inédita do ISI-TICs e e o PTI.

BENEFÍCIOS

Os selecionados terão acesso à tutoria, metodologias e expertise do Cesar, imergindo em um ambiente real de concepção e desenvolvimento de projetos de inovação. Além disso, receberão uma ajuda de custo de R$ 2 mil, paga em duas parcelas, no início e no final do programa.

 

Deixe uma resposta