Criatividade e Inovação para a Indústria da Música

Foto: Batebit Artesania Digital

A música é uma linguagem humana que nos conecta diretamente com emoções. Ela está presente no dia-a-dia de muita gente, seja escutando no carro, no fone de ouvido, em festas, espetáculos, shows e filmes. É uma parte essencial da nossa cultura e está associada a vários momentos, celebrações, tradições. Além do impacto emocional e cultural, os negócios musicais trazem também grande impacto econômico. Existe toda uma cadeia de produção de eventos, desenvolvimento de tecnologias musicais e de áudio e fabricação de instrumentos musicais.

O Brasil tem um jeito de fazer música e isso já se reflete na exportação de vários instrumentos genuinamente brasileiros. A cultura e a musicalidade brasileira podem trazer ainda muitos outros impactos na criação de tecnologias musicais inovadoras para o mundo. Atualmente, vemos a Europa e os Estados Unidos como grandes núcleos produtores de tecnologias musicais. As tecnologias desses países estão influenciando características estéticas na música.

É focando no caráter industrial das tecnologias musicais que o Instituto SENAI de Inovação para Tecnologias da Informação e Comunicação teve a iniciativa de criar o núcleo de Criatividade e Inovação para a Indústria da Música, o CIIMUS. Não por coincidência, esse núcleo foi criado em Recife, lugar com experiência em fundir o tradicional com o inovador.

No CIIMUS, acreditamos que o Brasil tem muito a contribuir com tecnologias musicais inovadoras. Assim, podem surgir caminhos para novas expressões musicais e movimentos culturais. Assim, focamos nossos esforços em entender a indústria musical brasileira. Além disso, atuamos para a inovação em três frentes: desenvolvendo novos produtos, propondo novas experiências de uso para produtos existentes e auxiliando no pensamento de processos de fabricação. Dessa forma, buscamos aumentar a qualidade e competitividade desse setor da indústria brasileira.

Os tópicos cobertos pelo grupo são: tecnologias para áudio e música, novas interfaces para expressão musical, aplicativos musicais, instrumentos musicais aumentados e conectados, interação movimento-som, fabricação digital e prototipação rápida de instrumentos musicais.

Deixe uma resposta