Experimentação e Prototipagem com Inteligência Artificial

FOTO: Chemistry World

A concepção de um novo produto pode envolver diversas etapas de validação, criação, engenharia e muita criatividade. Além de tudo isso, não basta criar um produto muito revolucionário e que no fim das contas não é aceito pelo seu público alvo. O sonho de qualquer indústria é o de criar produtos que muita gente precisa, que tenha um bom número de vendas e que portanto pague todos os investimentos realizados além de proporcionar lucros.

Quando o processo de criação envolve muitos ingredientes, processos e várias experimentações, torna-se caro e complexo criar um novo produto. O custo de manter especialistas e do financiamento do processo de criação pode tornar o produto final mais caro que o esperado ou até mesmo inviável. A criação de protótipos de potenciais produtos além de serem caras tornam o processo de validação do produto complexa.

O que acha de conseguir combinar diversos ingredientes baseado na aceitação dos mesmos em produtos anteriores de forma rápida, inteligente e automática?

A Boticário está inovando na criação dos seus perfumes com uso de uma ferramenta chamada Phylira. Trata-se de uma parceria entre a IBM e a Symrise que criou um sistema capaz de combinar diversas fragrâncias, dados históricos e taxas de aceitação de clientes validando combinações de forma precisa. Além de ser mais rápida que perfumistas, o sistema demonstrou ser capaz de identificar combinações e ingredientes que passam despercebidos por especialistas na área.

Deixe uma resposta