ISI-TICs participa do Marco Zero do Turismo Criativo do Recife

Foi dado – na tarde desta segunda-feira (06), no auditório do Cais do Sertão – o pontapé inicial para o processo de cocriação do Plano de Turismo Criativo do Recife. A iniciativa da prefeitura da cidade, através da Secretaria de Turismo, Esportes teve como propósito debater, mobilizar e engajar setores da economia criativa e serviços turísticos para colaborar na construção do plano. Essa iniciativa constitui um marco na gestão da atividade turística municipal, sendo Recife a primeira cidade do Nordeste a contar com um plano de turismo criativo. No evento a equipe do Instituto SENAI de Inovação para Tecnologias da Informação e Comunicação (ISI-TICs), parceiro do evento, levou ao palco o projeto ciimus (Criatividade e Inovação para a Indústria da Música) a fim de inspirar os agentes de economia criativa da cidade a inovarem através da performance imersiva Estesia + Batebit.

A apresentação, que encerrou o evento, promoveu a interação entre músicos, iluminador e criadores de instrumentos eletrônicos cuja tecnologia está a serviço da inovação artística. O público participa do espetáculo interagindo diretamente com a produção musical.

 

ciimus

O ciimus (Criatividade e Inovação para Indústria da Música) é uma iniciativa do ISI-TICs voltada para a indústria musical brasileira. O projeto visa traçar um panorama atual dessa indústria, encontrar problemas e oportunidades de inovação para instrumentos musicais, pensando tanto a concepção como a fabricação e a experiência de uso envolvendo tecnologias para áudio e música, novas interfaces para expressão musical, aplicativos musicais, instrumentos musicais aumentados e conectados, interação movimento-som, fabricação digital e prototipação rápida de instrumentos musicais.

 

Plano de Turismo criativo

O turismo ciativo possui um alto valor agregado e potencial de gerar riqueza em uma base sustentável, pois suas bases emanam de sua própria formação, cultura e raízes. O uso de materiais culturais tradicionais, como fonte de criatividade contemporânea, pode contribuir para o desenvolvimento socioeconômico de diversos pontos da cidade, como bairros e comunidades do Recife, por exemplo. O estímulo contribui para a criação de empresas de base comunitária, empregos locais, desenvolvimento de habilidades, turismo relacional e vendas de produtos originários.

Para estruturar o plano, a secretaria de turismo criou, no início de junho, um grupo de trabalho formado por técnicos de turismo do poder municipal, do meio acadêmico, do Sebrae e empreendedores da área, com encontros regulares para planejamento e discussão de ações prioritárias, estratégias, conceitos e processos metodológicos, que geraram etapas de trabalho de construção conjunta com a sociedade.

A primeira destas etapas foi a realização do evento Marco Zero do Turismo Criativo do Recife. O evento contou com a participação de mais de 200 lideranças do cenário criativo e turístico da cidade, dos mais diversos segmentos como: design, moda, artes visuais, música, gastronomia, literatura, poesia, teatro, dança, circo, audiovisual, festas, produção cultural, grafite, artesanato, cultura popular, tecnologia e serviços turísticos. Com dinâmica festiva, discussões temáticas, apresentação de case internacional (experiência 5Bogota, da Colômbia) e performance imersiva dos grupos Estesia + Batebit, as pessoas serão convocadas ao sonho coletivo de “Como Transformar o Recife em Destino Referência do Turismo Criativo”.

 

Fonte: SENAI Pernambuco

Deixe uma resposta