Casos de Uso de Inteligência Artificial no ISI-TICs

FOTO: Katallyst

A inteligência artificial busca aprender e otimizar os processos humanos para expandir capacidades nos mais diversos setores. Seu papel na transformação digital das indústrias é possibilitar a extração de informações mais relevantes ao negócio e viabilizar a execução de tarefas complexas e repetitivas por máquinas. A seguir serão apresentados alguns casos de uso que IA que foram desenvolvidos dentro do Instituto SENAI de Inovação para Tecnologias da Informação e Comunicação (ISI-TICS).

 

Utilities

Apesar de séculos de utilização de recursos como água, energia elétrica e gás, apenas recentemente houve a preocupação por formas mais eficientes de consumir tais recursos. Indústria, comércio, agricultura e residências comuns fazem uso das chamadas utilities, contudo, de forma indiscriminada e com acompanhamento totalmente dependente da relação de confiança entre consumidor e concessionária. O Smart Water, Energy & Gas (SmartWAEG) propõe uma forma simples e inteligente de monitorar e receber notificações de vazamentos e variações no padrão de consumo. A abordagem inicial, desenvolvida para a empresa SEIP7 pelo ISI-TICs com a parceria do ISI Microeletrônica, focou na água porque, além de ser o mais utilizado dos três citados, diferentemente das outras, a água não possui formas de geração renováveis e alternativas.

O SmartWAEG é composto por um aplicativo para acompanhamento e notificações, uma plataforma de nuvem para armazenamento e processamento dos dados, e um medidor de consumo individual de unidades dos condomínios, que podem ser residências, indústrias, comércio, em suma, organizações estruturadas de consumo.

O servidor, que armazena as malhas de distribuição e consumo na forma de uma árvore, executa o aprendizado do consumo individual para detectar mudanças no padrão considerando métricas diárias, semanais, mensais e anuais. A abordagem utiliza análise de séries temporais usando support vector machines (SVMs) para treinar e indicar eventos de mudança (surpresas). Ou seja, na medida em que vai consumindo, o usuário acaba alimentando o serviço de análise para avaliações cada vez mais precisas.

Outras abordagens de IA estão sendo estudadas para correlacionar o consumo de água e as condições climáticas, já que esse fator influencia muito no uso de água. A proposta é interagir através do app para “aprender” como cada usuário se comporta em paralelo às mudanças climáticas.

 

Squid

Os sistemas de recomendações (RS) são usados ​​para ajudar os usuários a encontrar novos itens ou serviços, como livros, música, transporte ou até pessoas, com base em informações sobre o usuário ou item recomendado. Estes sistemas também desempenham um papel importante na tomada de decisões, ajudando os usuários a maximizar os lucros ou minimizar os riscos. Hoje, são usados em muitas empresas baseadas em informações, como o Google, o Twitter, o LinkedIn e Netflix. Recentemente, esses sistemas têm usado algoritmos de aprendizado de máquina no campo da inteligência artificial. No entanto, escolher um algoritmo adequado para um sistema de recomendação é difícil devido ao número de algoritmos descritos na literatura.

Para aumentar a divulgação em campanhas de marketing de influência, a SQUID, uma empresa de tecnologia destinada a atuar em todos os passos desde a identificação, recrutamento e gestão de influenciadores com marcas e agências de publicidade, encontrou a necessidade de usar um sistema de recomendação para otimizar o processo de criação de uma campanha.

O ISI-TICs, com a parceria com o Centro de Informática da UFPE, atua no desenvolvimento do módulo de recomendação responsável por sugerir perfis das redes sociais que têm características em comum com a campanha que está sendo criada. Com isso, o processo de busca e identificação de influenciadores de cada campanha deixa de ser manual (utilizando apenas filtros) e passa ser uma escolha mais precisa e mais rápida.

 

Deixe uma resposta