A jornada para transformação digital com inteligência artificial

 

Muito se tem discutido sobre Inteligência Artificial (IA) e Internet das Coisas (IoT) na indústria ultimamente. Mas, por onde começar e quais as etapas que devem ser seguidas para que uma indústria consiga efetivamente usufruir de todos os benefícios da aplicação dessas novas tecnologias pode ser uma tarefa complicada.

A seguir, será apresentado uma proposta de etapas necessárias para que uma indústria consiga atingir o estágio de maturidade na utilização de IA para efetivamente otimizar seu processo produtivo com todo o potencial disponível:

  1. Coletar dados: antes de tudo, é necessário que se tenham dados, a IA é extremamente dependente de dados, exemplos e instrumentos que sirvam de amostras para treinamentos de modelos que auxiliem na tomada de decisão. Esses dados podem ser extraídos de bancos de dados, planilhas, arquivos de marcação como XML e etc.
  2. Armazenamento: além de coletar dados de fontes seguras e de qualidade, é necessário que se use de ferramentas para armazenamento, estruturação e integração que facilitem a análise de exploração dos dados. Aqui estão ferramentas do tipo ETL( Extract, Transform and Load ), responsáveis pela extração, transformação e até mesmo carregamento de dados. Ferramentas desse tipo são fundamentais para preparar os dados para a próxima etapa de exploração.
  3. Exploração: nesta etapa são feitas análises descritivas. Relatórios de BI (Business Intelligence), ferramentas de datamart, consultas OLAP (Online Analytical Processing, Processamento Analítico Online) e painéis de análises são construídos a partir dos dados coletados e armazenados para que especialistas consigam ter uma visão mais clara, compacta e objetiva de setores e da operação da organização como um todo.
  4. Operação e Extração em tempo real: este é um nível de maturidade em que a organização se preocupa em integrar seus dados com ferramentas modernas, muitas delas em servidores na nuvem, a partir de APIs ( Application Programming Interface, Interface de Programação de Aplicativos ), transformação dos dados em formatos de mais fácil integração como JSON (JavaScript Object Notation) ou XML. Tais estratégias facilitam a integração em tempo real e melhoram o tempo de resposta desde a criação de um dado até uma análise mais aprimorada.
  5. Predição e Otimização: nesse estágio de maturidade, a organização já possui dados de qualidade, em tempo real, em formatos compatíveis com as principais tecnologias utilizadas para treinamento de modelos de aprendizagem de máquina e é capaz de tomar decisões a partir da análise e predição. Nesse nível são trabalhados em alto nível algoritmos que são capazes de reconhecer voz, imagens, recomendar, aprender a partir de padrões e etc.

O programa Indústria Mais Avançada, continuação do Brasil Mais Produtivo, produziu o projeto Minha Indústria Avançada – MInA, uma solução patrocinada pelo SENAI que foi desenvolvida em parceria com a empresa HarboR Informática Industrial. O MInA é uma plataforma na nuvem que utiliza hardware comercial de coleta de dados de sensores, exigindo apenas um link de internet para ser usado. Seu diferencial é a instalação rápida, em três etapas que podem ser completadas em uma semana: instalação e conexão dos sensores, cadastro dos dados e treinamento dos usuários. Este é um bom exemplo de ferramenta que auxilia na coleta dos dados, armazenamento e na geração de indicadores para controle de uma indústria.

O MInA permite a contagem da produção, a detecção de paradas de forma automática e também registrar problemas de qualidade. Com esses dados é possível acompanhar e avaliar a produção em tempo real de forma simples e rápida. A solução não exige um hardware específico, e pode ser também utilizada em celulares ou tablets. O foco é na plataforma de software, responsável por processar os dados coletados e transformá-los em informações úteis para orientar ações que podem ser tomadas imediatamente e reduzir perdas. A plataforma também gera automaticamente indicadores usados por supervisores, diretores e gerentes de produção e manutenção.

Para contratar o MInA, entre em contato com o Departamento Regional do SENAI de seu estado.

 

 

 

Deixe uma resposta