O uso de blockchain nas subáreas da Internet das Coisas

Foto: Bloomberg

Como a principal tecnologia habilitadora de criptomoedas, como o Bitcoin, Blockchain aparece como uma ferramenta escalável para outras como setores da indústria e áreas de aplicação da Internet das Coisas (IoT). No último ano a empresa brasileira BRF se uniu à IBM Brasil para o desenvolvimento de um projeto de rastreabilidade de produtos por meio da tecnologia.

O surgimento da tecnologia foi baseado como uma forma de registrar todas as possíveis transcoes utilizando a criptomoeda Bitcoin. Independente do cenário de aplicação, o que destaca em Blockchain é a não necessidade de uma entendida centralizadora que controle as transações entre os usuários da rede. Contextualizando para o cenário das moedas virtuais, o uso de Blockchain dispensa o uso de uma “casa da moeda” ou banco.

Expandido para o cenário das subáreas da IoT, a tecnologia Blockchain ganha espaço para possíveis novas funcionalidades envolvendo os diversos objetos conectados. Um exemplo citado pela Bloomberg ilustra transações envolvendo energia elétrica gerada a partir de painéis solares entre moradores de um mesmo bairro ou cidade. De maneira geral, a área de Utilities pode utilizar os conceitos da tecnologia para transações sem o operador do serviço. Este tipo de aplicação, mais uma vez, expande em conjunto com a IoT, possíveis modelos de negocio no contexto da Indústria 4.0.

Deixe uma resposta