KNoT: a meta plataforma de código aberto para IoT

Foto: C.E.S.A.R.

Objetivando um numero maior projetos de inovação focados em Internet das Coisas (IoT), o C.E.S.AR. (Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife), lançou em 2017 uma plataforma capaz de interconectar as  diferentes plataformas de IoT já existentes, fazendo com que diferentes sistemas inteligentes possam conversar entre si, como o exemplo de um sistema de iluminação doméstico inteligente possa conversar com um carro conectado. Assim, o  KNoT  revoluciona os projetos de IoT brasileiros ao ser capaz de conectar as diversas plataformas existentes, fornecendo ao ecossistema nacional de tecnologia da informação e comunicação uma infraestrutura adequada à realidade das empresas no que se refere às suas necessidades e disponibilidade de gastos com desenvolvimento.

A proposta do KNoT objetiva fornecer uma infraestrutura  fim a fim, desde o hardware, que habilitará a conectividade nas coisas, até o serviço de compartilhamento de dados, tradução de protocolos e disponibilização de bibliotecas para o desenvolvimento de aplicações. Como detalhado no lançamento, os principais componentes dessa plataforma são o KNoTCloud, interface que roda na nuvem e é responsável por gerenciar usuários, aplicações e dispositivos (coisas), além de armazenar, recuperar e compartilhar os dados desses dispositivos; KNoTThing, plataforma de hardware e software que implementa o acesso a sensores e atuadores conectados fisicamente aos objetos; e oKNoT Gateway, dispositivo de hardware e camada de software responsável por direcionar as mensagens entre os dispositivos (KNoTThing) e a nuvem de armazenamento de dados (KNoTCloud), abstraindo protocolos e meios físicos de comunicação e promovendo a conectividade à internet.

Para o desenvolvimento do KNoT, o CESAR ainda firmou parcerias com a plataforma de IoT Meshblu e WND, representante Sigfox no Brasil. Um dos próximos passos (versões) é utilizar Sigfox como uma das alternativas de comunicação sem fio da plataforma KNoT. A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do estado de Pernambuco – FACEPE, por meio do Programa de Apoio a Parcerias para a Inovação Tecnológica e a Formação Qualificada – PITEC, também é parceira do CESAR para execução do projeto, assim como o Centro de Informática CIn da Universidade Federal de Pernambuco e o Instituto SENAI de Inovação.

Deixe uma resposta