Como economizar energia com Inteligência Artificial?

FOTO: Microsoft

O Brasil é um dos países que possuem a energia mais cara do mundo segundo ranking divulgado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (FIRJAN ). Segundo essa pesquisa, a energia no Brasil chega a ser 46% maior que a média internacional. Ainda segundo a FIRJAN, a eletricidade é utilizada por 79% das empresas e os custos com energia podem representar por volta de 40% do custo de produção de um produto. Desta forma, o aumento nos custos com energia faz com que a indústria brasileira perca competitividade.

Tendo em vista os altos gastos e a grande importância, é essencial gerir as despesas com energia utilizando inteligência. Gigantes como o Google desde de 2016 já utilizam inteligência artificial para economizar energia nos seus data centers, conseguindo resultados expressivos de 15% de economia nos gastos com energia. Na indústria tradicional algumas formas de economia podem ser destacadas, tais como: manutenção preventiva, eliminação de superaquecimentos, lubrificação de máquinas para reduzir atritos, ajustes do fator potência e, recentemente, tem se falado em gestão energética com sistemas inteligentes.

Basicamente, a gestão de energia utilizando inteligência artificial faz uso de dados coletados a partir de sensores, muito explorados com o avanço da Industria 4.0 e Internet das Coisas, e de diversos dados relacionados com: manutenção de equipamentos, índices de produção, estatísticas de confiabilidade em equipamentos e outra série de fatores que podem estar relacionados ao aumento do consumo de energia. Portanto, além de reduzir custos com energia melhorando o desempenho das máquinas, ganha-se ainda em eficiência produtiva.

Deixe uma resposta