A conectividade para as soluções em IoT

Foto:  DXC Tecnology

A conectividade dos diversos dispositivos na Internet das Coisas tem sido suprida por tecnologias de curto, médio e longo alcance, seja utilizando redes mesh com algoritmos de roteamento com múltiplos saltos ou por redes de longo alcance derivadas de tecnologias celular (2G/3G/4G). Porém, alguns parâmetros como  consumo de energia e preço unitário por dispositivos tornam a escolha do tipo de tecnologia para conectividade decisiva para o custo da solução final.

O tipo de conexão dos dispositivos móveis depende das especificações e requisitos do projeto. As diferentes tecnologias podem ser divididas em três grupos diferentes, englobando as diferentes de rede de computadores e objetos conectados: Personal Area Network (PAN), Local Area Network (LAN) e Wide Area Network (WAN).

As redes pessoais podem ser compreendidas por dispositivos da computação ubíqua, aqueles que tornam de alguma forma a interação homem computador invisível, ou seja, integrando a informática com as ações e comportamentos naturais do cotidiano das pessoas. Assim, um dispositivo celular (smartphone) poderia ser considerado como um elemento da computação ubíqua e através de uma conexão pessoal, como Bluetooth ou NFC, ativar e registrar informações do usuário em uma determinada região.

Uma rede local pode ser resumida como uma rede de computadores, ou objetos conectados a internet,  que interconectam diferentes equipamentos e  processadores, cuja finalidade é a troca de dados. Assim, as tecnologias que caracterizam uma LAN são as derivadas do padrão wireless IEEE 802.11 .

Com o aumento de aplicações na IoT, surgem uma série de projetos que precisam de tecnologias habilitadoras para redes de longo alcance (WAN), como baixo consumo de energia, custo reduzido e segura. Assim, em adição às tradicionais redes celulares, surgem as tecnologias LPWAN (do inglês Low-Power Wide-Area Network). Devido ao modelo da rede e sua capacidade de conectividade, as tecnologias Sigfox e LoRa se destacam como alternativas para a conectividade M2M (machine-to-machine) envolvendo redes de longo alcance.

Deixe uma resposta