A arquitetura para a internet industrial

Foto: blog.flexlink.com

A aplicação da Internet das Coisas (IoT) na indústria define a chamada “Industrial Internet of Things” (IIoT). O aumento do uso da tecnologia digital na indústria pode proporcionar aumento nos lucros, a partir de monitoramento inteligente, e desenvolvimento de novos modelos de negócio. Apesar dos benefícios da digitalização da indústria, torna-se essencial a implantação da IIoT com uma arquitetura definida.

As principais etapas para a IIoT podem ser resumidas: a aquisição de dados, transmissão, gerenciamento e análise (data analytics). Assim, uma possível organização para a internet industrial deve ser espelhada nestas etapas.

Segundo o artigo “Industrial Internet: A Survey on the Enabling Technologies, Applications, and Challenges“, a arquitetura pode ser dividida em cinco camadas, a caracterizada arquitetura 5C (Figura 1) para IIoT. As camadas são divididas tanto por razões técnicas (redes de sensores, aplicação de sistemas embarcados e processamento de dados) como também por divisão daqueles que formam a indústria, a equipe (técnicos, engenheiros, gestores).

Figura 1 – Arquitetura 5C para IIoT

Em cada camada da arquitetura da internet industrial pode-se aplicar uma tecnologia digital da chamada manufatura avançada. De cima para baixo temos:

  • Camada de configuração: onde um controle inteligente e adaptável nas máquinas da linha de produção podem ser realizado através de tomadas de decisão de forma inteligente;
  • Camada de percepção ou camada cognitiva: o sistema coleta o informações sobre máquinas e  informações integradas. Toda informação reunida fornece um conhecimento abrangente dos sistemas;
  • Camada cibernética (cyber): nesta camada, as informações de todas as máquinas conectadas são repassadas para processamento de dados;
  • Camada de conversão: os dados coletados de sensores ou outras fontes de dados são processados e informações úteis são passadas a próxima camada. Em resumo, trata-se da conversão das informações através de padrões e codificações;
  • Camada de conexão: se tratando da camada mais baixa, esta lida com a aquisição de dados dos diferentes sistemas de aquisição, como sensores industriais, objetos conectados e sistemas SCADA.

Como uma consequência da organização, verifica-se a necessidade de treinamentos e profissionais capacitados a interpretar e realizar decisões a partir dos dados coletados do seu setor específico.

Deixe uma resposta