ISI-TICS apresenta projetos em congresso de inovação e promove ação inédita

Tornar a indústria brasileira cada vez mais próxima da indústria 4.0. Essa é uma das grandes responsabilidades do Instituto SENAI de Inovação para as Tecnologias da Informação e Comunicação (ISI-TICs). Apresentando soluções tecnológicas para essa nova fase da indústria – a internet industrial ou manufatura avançada – o ISI pernambucano foi destaque nacional durante o 7º Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria. O evento contou com a demonstração do resultado de três projetos desenvolvidos pelo instituto e que colocam em prática a convivência entre homens e máquinas.

O congresso, iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), recebeu autoridades; representantes da academia, de startups, de empresas de base tecnológica e de pequenos negócios inovadores; representantes de instituições de PD&I e de associações setoriais; além de líderes empresariais executivos e técnicos em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), dentre os quais o ISI-TICs era um dos representantes.

Em estande com o tema “Indústria + Avançada”, o instituto exibiu não só seus projetos de PD&I, como também competências técnicas e infraestrutura para tornar a indústria brasileira mais próxima da Indústria 4.0, reforçando a participação dos ISIs. Dentro dessa temática, foram expostos seis projetos piloto, resultado da aliança de mercado entre sete Institutos SENAI de Inovação (ISI-TICs de Pernambuco, ISI Microeletrônica do Amazonas, ISI Automação e ISI Logística da Bahia, ISI Sistemas Embarcados e ISI Sistemas de Manufatura de Santa Catarina e ISI Metalmecânica do Rio Grande do Sul). O ISI pernambucano foi destaque, apresentando três demonstradores resultantes de projetos reais, foram eles:  o Piloto P1.4 – Plataforma de Internet das Coisas (loT) para Pequenas e Médias Indústrias; SAFESIM – Simulador de Realidade Virtual e Avaliação da Efetividade do Treinamento em Saúde e Segurança no Trabalho e Embalagens Logísticas Inteligentes.

Além das demonstrações práticas dos três projetos, O SENAI promoveu uma ação inédita dentro do evento: um workshop para criação de clubes de pesquisa para indústrias. A ideia do clube de pesquisa é a de viabilizar um método colaborativo e coordenado de pesquisa, pelo qual as empresas formam convênios e juntas dão início às pesquisas e esforços para descobrir, analisar e amadurecer novas tecnologias, novas práticas, considerando seus riscos para uma futura implantação e propagação. Segundo o coordenador de Inovação e Tecnologia do ISI-TICs, Adriano Gomes, o clube de pesquisa pode ser importante e eficaz nesse cenário pré-competitivo. “É uma forma de as empresas definirem tendências tecnológicas e ao mesmo tempo compartilharem riscos técnicos e de investimento atrelados à adoção de novas tecnologias, impedindo, por exemplo que uma única empresa gaste muito para realizar pesquisas e tenha que absorver os riscos inerentes sozinha”. O coordenador ainda completa que “em um segundo momento, cada empresa terá liberdade para atuar individualmente, direcionando internamente o que foi pesquisado, de acordo com seus interesses de negócio”.

Inicialmente, empresas que participaram do Congresso receberam positivamente a ideia dos clubes de pesquisa e Adriano ressaltou que a participação no congresso foi fundamental para validar a força da instituição na área de pesquisa e desenvolvimento e soluções na indústria 4.0″.

O 7º Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria teve realização do CNI, SEBRAE, correalização do SENAI, SESI e patrocínio e apoio do Governo Federal e de várias empresas.

Sobre o Instituto SENAI de Inovação para Tecnologias da Informação e Comunicação (ISI-TICs):
http://isi.pe.senai.br/

 

Fonte: pe.senai.br/noticias/isi-tics-apresenta-projetos-em-congresso-de-inova%C3%A7%C3%A3o-e-promove-a%C3%A7%C3%A3o-in%C3%A9dita/#.WwKu5EgvyUk

Deixe uma resposta